APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

[email protected]

Agência de Jornalismo das periferias
Democratize-se!

Fechado para reformas desde setembro, parque no Jaraguá só deve voltar em junho

Parque Pinheirinho D'Água apresentava problemas estruturais e moradores relatam falta de equipamento público

Image

Nubia Anjos/Agência Mural

Por: Nubia Anjos

Notícia

Publicado em 08.12.2023 | 9:57 | Alterado em 08.12.2023 | 9:57

Tempo de leitura: 2 min(s)

PUBLICIDADE

Desde setembro, moradores do Jaraguá, na zona norte de São Paulo, estão sem uma das opções de lazer da região: o Parque Pinheiro D’Água. O local que possui 250 metros quadrados foi fechado pela Prefeitura de São Paulo para reformas e a previsão é de retorno apenas em junho do próximo ano. 

A gestão afirma que a decisão foi tomada para obras de requalificação e manutenção do espaço. Porém, a medida impactou famílias que frequentavam o local, que era um dos principais pontos para as crianças, idosos e pessoas que faziam atividades físicas.

O distrito do Jaraguá abriga cinco parques no total, sendo o Parque Pinheirinho D’Água o mais próximo para os moradores do Jardim Donária, Jardim Rincão, Jardim Alvina, City Jaraguá e Conjunto Habitacional Voith.

Os moradores expressam preocupações sobre a ausência desse espaço. “As famílias com [pessoas com] dificuldades de locomoção são provavelmente as mais impactadas pelo fechamento. Além delas, as crianças são as principais usuárias desses espaços”, afirma Sonia Maria de Oliveira, 36, residente no Jardim Rincão por mais de uma década. 

Buracos na grade de proteção estão entre problemas que prefeitura diz ter levado ao fechamento @Nubia Anjos/Agência Mural

No entanto, ela já expressava preocupação de que os espaços sem proteção possam colocar a vida de crianças e idosos em risco.

“Muitas coisas precisavam de reparos, e compreendo que sem a reforma, os espaços perdem qualidade, afetando a todos nós. Isso é especialmente relevante porque já existe vulnerabilidade com a falta de grades em algumas partes do parque, o que pode representar um perigo, principalmente para as crianças”, complementa.

Ao longo dos anos, funcionários afirmam que o parque apresentou sinais de desgaste nas trilhas e áreas de lazer.

Edimar José de Souza, 48, ex-vigilante do Parque Pinheirinho D’água, afirma que muitos brinquedos estavam com os ferros enferrujados e as madeiras desgastadas.

“Algumas partes do parque estão destruídas e outras precisando de reparos. O corrimão das trilhas está com várias partes serradas, o campo alaga durante o período de chuva”, afirma.

Além disso, uma cratera nas proximidades do parque tem gerado preocupações desde 2018, com acúmulo de lixo. Próximo às trilhas, há um córrego que frequentemente alaga durante períodos chuvosos, ampliando os problemas nos arredores e colocando em risco as famílias que moram ao lado do parque. 

Obra começou em setembro @Nubia Anjos/Agência Mural

A aposentada Socorro Aparecida de Campos, 65, era uma das usuárias do espaço. “Eu costumava realizar exercícios diariamente no Pinheirinho”, conta a moradora, que agora tem utilizado o CEU Pinheirinho para manter as atividades. Apesar da perda do espaço, Socorro diz que havia necessidade de reforma.

O CEU Pinheirinho D’água está localizado de frente à entrada principal do Parque Pinheirinho D’Água e tem servido de opção. No entanto, algumas atividades não podem ser reproduzidas no espaço, como o futebol e os piqueniques aos fins de semana.

A prefeitura publicou informações sobre a requalificação do Parque Pinheirinho D’Água, destacando que a obra está em aproximadamente R$ 5,4 milhões. A reforma foi pensada considerando oferecer espaços de lazer, que proporcionem bem-estar e incentivem atividades esportivas aos visitantes. 

A administração municipal diz que as melhorias planejadas incluem o campo de futebol, que receberá instalações como sistema de drenagem superficial e grama sintética, além de um projeto para recuperação da vegetação, readequação do playground e instalação de deck de madeira plástica, entre outros espaços. 

PUBLICIDADE

receba o melhor da mural no seu e-mail

Nubia Anjos

Jornalista. Apaixonada por ouvir histórias. Gosta de contribuir com a evolução social através de ferramentas e habilidades da comunicação. Correspondente do Jaraguá desde 2023.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.

PUBLICIDADE