APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Democratize-se!

Como a pandemia deve afetar as eleições nas periferias?; ouça o podcast

Adiada para novembro, a disputa de 2020 elegerá 39 prefeitos e vice-prefeitos. e 664 vereadores na Grande São Paulo

Image

Por: Redação

Notícia

Publicado em 12.08.2020 | 21:10 | Alterado em 22.11.2021 | 16:00

Tempo de leitura: 3 min(s)

A eleição deste ano vai definir os prefeitos e vereadores que assumirão entre 2021 e 2024. Só na Grande São Paulo, a disputa envolve os cargos de 39 prefeitos e vice-prefeitos, além de 664 vereadores. Como será que a pandemia da Covid-19  já vem afetando a disputa e o que pode vir de bom por aí?

Para entender como as periferias poderão ser impactadas nesse contexto, o “Em Quarentena” conversou com Paulo Talarico, editor-chefe da Agência Mural, que trabalha na cobertura das eleições desde 2012, e com Marcos Agostinho, cientista político da região de Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Talarico iniciou a conversa enfatizando que a disputa eleitoral de 2020 é fundamental para as periferias porque ela trata de problemas locais. “É quando os serviços que estão relacionados aos nossos bairros e as nossas cidades são discutidos. Quando as propostas sobre o que não foi feito é debatido. Também para cobrarmos porque temos uma cidade tão desigual”. (ouça a partir de 01:15)

O editor da Agência Mural falou também sobre a atuação dos vereadores e o que o eleitor, sobretudo da periferia, deveria considerar na hora do voto. “Embora seja eleito para a cidade toda, muitos vereadores têm um ponto específico da cidade onde ganha mais votos. É o momento para os moradores observarem o quanto que esses vereadores, […] que têm uma camada regional importante, realmente atuaram nesse tempo todo e o quanto estiveram presentes na cidade”. (a partir de 02:14)

Tendo a pandemia e a quarentena como plano de fundo, ele compartilhou o que a rede da Mural tem acompanhado na pré-campanha eleitoral. “Tem sido bem mais tímido do que nos anos anteriores, quando a gente, nessa fase, tinha uma série de placas de agradecimento de político espalhadas pelos bairros”. (a partir de 03:14)

Paulo disse também que a Covid-19 é um fator importante, que serve como termômetro para os eleitores avaliarem o que os prefeitos e os vereadores de fato fizeram durante esse período de pandemia. E alertou, inclusive, sobre o fato de alguns políticos já estarem se apropriando de ações realizadas nesse período. (ouça em 04:05)

Como exemplo de políticos que já estão usando de forma explícita o coronavírus como propaganda política, o editor mencionou o que aconteceu em Santana de Parnaíba.

“O deputado Marmo Cezar teve Covid-19 e foi tratado no local. Ao sair [do hospital] teve uma salva de palmas, todas as ações foram gravadas em vídeos e mostradas nas redes sociais da prefeitura. O prefeito da cidade é filho desse deputado […] então muitas coisas se misturam durante esse atendimento”. (ouça em 04:57)

Já Marcos Agostinho apontou que aqueles que tiveram envolvimento comunitário em seus territórios durante esse período, pode encontrar mais chances na eleição.

“Na favela de Paraisópolis a estrutura que foi organizada com seus presidentes de rua, representantes, cursos de capacitação, de socorristas e outras medidas de saneamento e higienização, teve um melhor desempenho do que a cidade de São Paulo como um todo”. (em 05:43)

O cientista político também explicou porque acredita que essas movimentações dos últimos meses e o senso de coletividade nas periferias poderá fazer com que haja também maior participação das mulheres negras na política.

“Na política cotidiana e na periferia, onde estão os pretos, são as mulheres que dominam e controlam. […] Então são elas que estão ali à frente de todo o processo e nessa reinvenção da política não tem ilusão de que isso vai acontecer como um grande fenômeno. […] Mas eu imagino que haverá uma maior participação das mulheres negras na política porque também são seus filhos que são assassinados”. (em 06:49)  

Ouça este bate papo completo no Em Quarentena #80: Como a pandemia deve afetar as eleições nas periferias.

Podcast Em Quarentena

Viver em meio ao coronavírus não deve estar sendo fácil para ninguém. Imagina então para quem vive nas periferias. 

O “Em Quarentena” é o podcast especial que a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou neste momento da pandemia. Queremos informar, com notícias do dia a dia, quem mais precisa se virar meio a esse caos.

Você pode receber o podcast diretamente no seu Whatsapp, enviando um “Oi” para +55 11 9 7591 5260. Ouça também no Instagram, Youtube, Spotify, Deezer, Apple e Google Podcast

https://youtu.be/lnXamZm3cUg 

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.