APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Ponto a Ponto

Preço da passagem de ônibus fica até 12% mais cara na Grande São Paulo

São Bernardo do Campo, no ABC, lidera ranking de aumento em 2023 e passagem vai a R$ 5,75 no município; Osasco reajusta duas vezes em menos de um ano

Image

Por: Jessica Bernardo

Notícia

Publicado em 10.01.2023 | 10:48 | Alterado em 14.01.2023 | 12:01

Tempo de leitura: 4 min(s)

Desde o último domingo (8), quem precisa pegar ônibus em Suzano, na Grande São Paulo, já sente a diferença no bolso ao passar pela catraca. A tarifa no transporte municipal foi reajustada e agora custa R$ 5,30. O aumento coloca Suzano no grupo de cidades que subiram o valor das passagens em 2023.

Até agora, pelo menos 12 cidades da região metropolitana começaram o ano com passagens de ônibus mais caras. O valor da tarifa no transporte público municipal subiu até 12,75% na região metropolitana, número acima da inflação acumulada de 2022, que foi de 5,79% segundo o IBGE.

Municípios que tiveram aumento

Cidade Valor antigo Valor novo Alta Aumento percentual
Barueri R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Carapicuiba R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Cotia R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Diadema *No pagamento em dinheiro R$ 5,10 R$ 5,50 R$ 0,40 7,84%
Ferraz de Vasconcelos R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Guarulhos *No Cartão Cidadão R$ 4,90 R$ 5,10 R$ 0,20 4,08%
Guarulhos *No dinheiro R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Guarulhos *No VT R$ 5,50 R$ 6,20 R$ 0,70 12,73%
Itapevi R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Osasco R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Santo André R$ 4,75 R$ 5,00 R$ 0,25 5,26%
São Bernardo R$ 5,10 R$ 5,75 R$ 0,65 12,75%
São Caetano R$ 4,50 R$ 5,00 R$ 0,50 11,11%
Suzano R$ 5,00 R$ 5,30 R$ 0,30 6,00%
Fonte: Levantamento da Agência Mural

O maior aumento percentual foi registrado em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, onde os ônibus passaram a cobrar R$ 5,75 por passageiro a partir do dia 1º de janeiro, 12,75% a mais do que no ano passado.

No decreto que autorizou o novo valor, o prefeito Orlando Morando (PSDB) afirmou que o reajuste foi necessário por causa do aumento nas despesas do transporte coletivo com “custos operacionais”. A cidade já havia aumentado o valor da passagem municipal em 2022, quando a tarifa saiu de R$ 4,75 para R$ 5,10.

Ainda no ABC Paulista, Diadema, Santo André e São Caetano também subiram os preços no transporte municipal. Em Diadema, a tarifa foi de R$ 5,10 para R$ 5,50 nos pagamentos em dinheiro – um aumento de 7,84%. Para quem usa o cartão Sou Diadema o valor segue congelado em R$ 4,25.

Em Santo André, os passageiros pagam agora R$ 5,00 nas catracas, preço 5,26% mais caro que no ano passado. Já em São Caetano, a passagem saiu de R$ 4,50 para R$ 5,00.

Na região oeste da Grande São Paulo, as cidades de Carapicuíba, Barueri, Osasco, Itapevi e Cotia reajustaram as tarifas em 6% e cobram agora R$ 5,30 nos ônibus municipais. No entanto, essas cidades aumentaram o preço pela segunda vez em menos de nove meses – a última alta foi em abril e no acumulado do ano o reajuste foi de 17%.

Em 2022, a Prefeitura de Osasco disse que não aumentaria a passagem, mas fez o reajuste em abril. Em janeiro veio o segundo aumento @Paulo Talarico/Agência Mural

O reajuste de 6% também foi feito pela prefeitura de Guarulhos para as passagens pagas com dinheiro, que passaram a custar R$ 5,30. A segunda maior cidade da região metropolitana também subiu a tarifa no Cartão Cidadão, que foi de R$ 4,90 para R$ 5,10, e no vale-transporte, que foi de R$ 5,50 para R$ 6,20.

Ferraz de Vasconcelos fecha a lista de cidades que anunciaram aumento neste começo de ano. No município, os ônibus cobram agora R$ 5,30 por passageiro, ante R$ 5,00 cobrados no ano passado.

Preço congelado, por enquanto

Das 39 cidades da região metropolitana, 19 ainda não reajustaram as tarifas ou já anunciaram que vão manter o preço no mesmo patamar de 2022.

Municípios sem aumento até 10 de janeiro
Cidade Valor atual
Arujá R$ 4,50
Caieiras R$ 5,00
Cajamar R$ 4,60
Embú-Guaçu R$ 4,10
Francisco Morato R$ 4,90
Franco da Rocha R$ 5,00
Guararema R$ 4,50
Itapecerica da Serra R$ 4,50
Itaquaquetuba R$ 5,00
Jandira R$ 4,10
Mairiporã R$ 4,45
Mauá R$ 5,00 no dinheiro e R$ 4,20 no Cartão SIM
Poá R$ 4,40
Ribeirão Pires R$ 4,40 no vale-transporte e R$ 5,00 no dinheiro
Rio Grande da Serra R$ 5,00
Santa Isabel R$ 4,20
Santana de Parnaíba R$ 4,50
São Paulo R$ 4,40
Taboão da Serra R$ 5,00

Em Itaquaquecetuba, a prefeitura ainda não decidiu se vai aceitar o pedido de aumento solicitado pela empresa responsável pelo transporte municipal. O valor pedido pela concessionária é de R$ 6,22. Atualmente a passagem na cidade está em R$ 5,00.

Em São Paulo, o prefeito de São Paulo Ricardo Nunes (MDB) confirmou em dezembro do ano passado que vai manter o valor da passagem na cidade em R$ 4,40 pelo terceiro ano consecutivo.

Tarifa zero?

Desde o fim do ano passado, a Prefeitura de São Paulo anunciou que avalia a possibilidade de uma tarifa zero. A gestão encomendou estudos sobre a viabilidade de zerar a cobrança. Os primeiros resultados apontam que será necessário aumentar a infraestrutura de terminais, corredores de ônibus e coletivos para dar conta da demanda de passageiros que tende a crescer com a gratuidade.

Outra cidade que diz estudar medidas do tipo é Embu das Artes. No final do ano passado, vereadores aprovaram um projeto de lei que prevê a tarifa zero no município. Desde dezembro, os moradores de Embu das Artes já podem pegar transporte gratuito aos fins de semana.

Segundo a prefeitura, a partir do dia 16 de janeiro serão feitos testes para a implantação da passagem de graça em todos os ônibus. A expectativa é que o projeto beneficie mais de 1 milhão de passageiros.

A Agência Mural tentou contato com a prefeitura de Embu das Artes para entender se a tarifa de R$ 4 se mantém no mesmo valor cobrado em 2022 até que o projeto Tarifa Zero atinja todos os ônibus da cidade, mas não teve resposta até a publicação desta reportagem.

Em Vargem Grande Paulista e São Lourenço da Serra a passagem já é gratuita.

As prefeituras de Juquitiba e Pirapora do Bom Jesus não responderam os e-mails da Agência Mural. A reportagem não conseguiu contato com a prefeitura de Mogi das Cruzes e Salesópolis. A cidade de Biritiba Mirim não tem ônibus municipal.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Jessica Bernardo

Jornalista, cria de uma família de cearenses. Apaixonada por São Paulo, bolos e banhos de mar. Correspondente do Grajaú desde 2017.

Como fizemos?

A reportagem entrou em contato com todas as 38 prefeituras da Grande São Paulo para confirmar os valores das passagens, onde houve reajuste e onde houve anúncio de que a tarifa seguirá a mesma. Com base nessas informações foi possível estimar os municípios com maior alta.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.

Nenhum campo encontrado.