APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Papo Reto No Zap

É falso que Lula defendeu o nazismo e o fascismo em vídeo

Trechos de gravação feita em 2017 foram tirados de contexto para criar uma narrativa falsa

Image

Por: Evelyn Fagundes

Verificação

Publicado em 28.10.2022 | 11:56 | Alterado em 28.10.2022 | 11:56

Tempo de leitura: 2 min(s)
Esta verificação foi produzida em parceria com a Lupa e com apoio do WhatsApp WhatsApp_Logo_1

Circula em grupos de WhatsApp em Guarulhos um vídeo em que o candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria afirmado “eu penso que as pessoas devem-se filiar ao PT, primeiro porque o PT precisa convencer as pessoas à negação da política. Fascismo, nazismo, qualquer outra coisa, menos democracia”.

Confira a verificação do conteúdo:

ESTE VÍDEO FOI GUARDADO A SETE CHAVES PELO PT E ENTREGUE PELO PALOCCI

– Texto do vídeo encaminhado pelo WhatsApp

A informação analisada pelo projeto Papo Reto no Zap é falsa. O conteúdo foi manipulado a partir de recortes do vídeo original, publicado pelo Partido dos Trabalhadores em 27 de setembro de 2017, e é um registro do evento de lançamento da campanha de filiação ao PT em São Paulo.

Na transmissão de mais de vinte minutos, é possível perceber que logo nos primeiros segundos do vídeo Lula fala que: “o PT precisa convencer as pessoas de que não existe saída para o Brasil e para qualquer país do mundo fora da política. Ou seja, o PT tem que ser um partido que enfrenta essa discussão contra a negação da política.”

O petista cita o nazimo e o fascismo como o resultado de uma sociedade que não desenvolve debates políticos: “fora da política nós teremos fascismo, nazismo, qualquer outra coisa, menos democracia, menos participação popular. Por isso que é importante as pessoas participarem do PT.”

Atualmente, o material falso circula no Facebook, Instagram, Tik Tok e Kwai, mas não é a primeira vez que ele é compartilhado nas redes. Existe uma publicação similar no Facebook desde 2017, mesmo ano em que a transmissão original foi divulgada.  

Em 2021, o conteúdo novamente esteve em alta nas redes sociais, e a Lupa publicou uma verificação. Ele também foi checado em 2019 pelo Estadão e em 2018 pelo Fato ou Fake ― a gravação manipulada foi compartilhada durante o primeiro turno das eleições daquele ano.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Evelyn Fagundes

Jornalista em formação pela PUC-SP, instituição onde desenvolve sua pesquisa sobre as obras do Racionais MC's. Mãe de pet e planta, canceriana e apaixonada por música. Correspondente de Guarulhos, na Grande São Paulo, desde 2022.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.