APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Papo Reto No Zap

Ex-vereador do PT não é dono de transportadora que levava urnas em SP

Político tem o mesmo nome de proprietário da transportadora; equipamentos mostrados em vídeo são antigos e não foram usados nessas eleições

Image

Por: Matheus Oliveira

Verificação

Publicado em 24.11.2022 | 9:59 | Alterado em 24.11.2022 | 9:59

Tempo de leitura: 2 min(s)
Esta verificação foi produzida em parceria com a Lupa e com apoio do WhatsApp WhatsApp_Logo_1

Circulam pelos grupos de WhatsApp de Cidade Tiradentes vídeos que mostram o armazenamento e transporte de urnas eletrônicas em prédios no centro da cidade de São Paulo. 

O conteúdo é compartilhado junto com uma imagem e um tuíte que apontam que o dono da transportadora responsável pelo serviço seria um ex-vereador do PT – o que, supostamente, indicaria uma fraude nas eleições deste ano. 

Em um dos vídeos, um homem relaciona a retirada das urnas com a alegação do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, sobre a falta de segurança de urnas antigas.

Confira a verificação do conteúdo:

Algum ministro poderia explicar pq em pleno domingo um vereador do PT com sua empresa, estaria transportando as urnas eletrônicas? Logo em meio à denúncias. Estranho

– Texto de tuíte encaminhado pelo WhatsApp

O conteúdo analisado pelo projeto Papo Reto no Zap é falso. A partir de imagens divulgadas das placas dos caminhões, usuários da internet identificaram que a empresa contratada para fazer o transporte das urnas é a Transportadora ATA Ltda, cujo dono é José Carlos Borges dos Santos. Mas, apesar de o nome ser o mesmo, o empresário em questão não é Zé Carlos Borges, vereador do município de Casa Nova (BA) entre 2016 e 2020. 

O ex-vereador, inclusive, publicou em seu blog um esclarecimento sobre a confusão. “Não tenho transportadora, não sou sócio de nenhuma empresa, a parte que aparece do CPF no documento não é o meu. Usaram meu nome, minha foto e a informação de que fui vereador para criar esse fake”, afirmou Zé Carlos Borges.

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) explicou que o transporte das urnas eletrônicas já estava previamente programado. Os equipamentos mostrados na filmagem são de 2009 e não foram utilizados nas votações de 2022, informou a Justiça Eleitoral. As urnas seguiram para Brasília para serem descartadas, segundo informações do verdadeiro dono da transportadora.

O vídeo compartilhado nas redes sociais foi feito no último domingo (20) na rua Líbero Badaró, no centro da capital paulista. O TRE-SP afirma que o serviço é realizado aos domingos por acordo com a CET (Companhia de Engenharia e Tráfego), pois na região há restrição na circulação de caminhões em dias úteis.

“O tribunal paulista deve encaminhar ao TSE para baixa patrimonial e descarte 24.445 urnas, modelo 2009. Cada urna tem um número de patrimônio, além de um número de série. O descarte dessas urnas, que não foram utilizadas nestas eleições, somente foi possível em razão do recebimento pelo TRE de 44.880 urnas novas, modelo 2020”, justifica o TRE-SP em nota publicada no site.

Essa fake news também foi checada por Estadão Verifica e Aos Fatos.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Matheus Oliveira

Bairrista até no nome, Matheus de Souza é jornalista. Com a intuição de que a comunicação vai além das palavras, busca a evolução ao som de muita música brasileira. Correspondente de São Mateus desde 2017.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.