APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

DOE MENSALMENTE PELO CATARSE

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Papo Reto No Zap

Globo contratou pesquisa do Ipec, mas valor não está vinculado ao resultado

Contratação de institutos de pesquisa é comum entre veículos de imprensa

Image

Por: Aline Almeida

Verificação

Publicado em 20.09.2022 | 15:56 | Alterado em 22.09.2022 | 12:39

Tempo de leitura: 2 min(s)
Esta verificação foi produzida em parceria com a Lupa e com apoio do WhatsApp WhatsApp_Logo_1

Circula em grupos de WhatsApp do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo, um print feito no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) referente à pesquisa eleitoral aos candidatos à presidência.

A imagem foi compartilhada pelo senador Flávio Bolsonaro (PL) em seu perfil no Twitter, e mostra que a Rede Globo pagou R$ 290.332,30 ao instituto de pesquisa Ipec para a realização de um levantamento que indicou a liderança de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa nacional. Confira a seguir a verificação:

“A Rede Globo pagou a pesquisa que deu Lula na frente! kkkkkk”

-Texto reproduzido pelo Twitter do senador Flávio Bolsonaro (PL)

A informação de que a Rede Globo contratou o Ipec para realizar a pesquisa é verdadeira. A contratação de institutos por meios de comunicação para aplicação de pesquisas eleitorais é legal ― inclusive, todas são pagas, já que se trata de uma prestação de serviço. O valor de R$ 290.332,30 também é verdadeiro. Contudo, isso não significa que a Globo pagou para que o resultado fosse favorável a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os dados dessa última pesquisa, divulgada no último dia 12 de setembro, estão disponíveis no site do TSE. Para acessar, é só marcar “Eleições Gerais 2022” e buscar pelo registro (BR-01390/2022).

Além disso, o documento mostra os parâmetros que o instituto utilizou para realizar a análise: 2.512 eleitores de 158 municípios do país, tendo como nível de confiança 95% e margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A prática de veículos contratarem institutos de pesquisa é comum em todas as eleições. Em 2018, por exemplo, a Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e Globo contrataram institutos como o Datafolha e o Ibope para a realização de levantamentos ao longo da eleição.

As últimas pesquisas desenvolvidas por esses institutos antes do pleito de 2018 trouxeram resultados parecidos com o que foi verificado nas urnas. Um levantamento encomendado pela Globo e pela Folha ao Datafolha, divulgado em 6 de outubro de 2018, véspera do primeiro turno, mostrou Jair Bolsonaro na liderança com 40% dos votos válidos — ele obteve 46,03% na apuração. O registro (BR-01584/2018) pode ser consultado no site do TSE.

Resultado

O levantamento realizado pelo Ipec, divulgado em 12 de setembro, mostra estabilidade no cenário da disputa para a presidência nas eleições de 2022. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) permanece na frente, com 46% das intenções de voto, e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) soma 31%, ressaltando as variações dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais.

Aline Almeida

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Ama livros, música e séries. Libriana apaixonada por pets. Correspondente do Grajaú desde 2022.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.