APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Democratize-se!

Grande SP ganhou 2 milhões de habitantes; Cajamar, Santana de Parnaíba e Cotia têm alta acima de 40%

Prévia do Censo do IBGE indica crescimento de 11% em novos moradores com um total de 21 milhões

Image

Por: Paulo Talarico

Notícia

Publicado em 23.01.2023 | 8:22 | Alterado em 20.01.2023 | 14:27

Tempo de leitura: 2 min(s)

A cada hora que passou nos últimos 12 anos, a Grande São Paulo contabilizou 21 novos habitantes, indica a prévia do Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Divulgado no final de 2022, o levantamento indica que a região metropolitana chegou a marca de 21,9 milhões de moradores, ante 19,6 milhões em 2010.

O número representa um crescimento de 11% na população, o que variou bastante entre cada um dos municípios. A Grande São Paulo é formada pela capital e por outras 38 cidades. Em 36 delas, houve alta, mesmo com um período de perdas com a Covid-19, que vitimou mais de 80 mil pessoas na região.

A capital é responsável pelo maior número de habitantes, são 12 milhões, 900 mil a mais do que há 12 anos. Proporcionalmente, esse crescimento representa 8% a mais. Já as cidades de pequeno e médio porte registraram altas que passam dos 50%.

São os casos de Cajamar e Santana de Parnaíba, municípios localizados na parte oeste e norte da Grande São Paulo, respectivamente. Os cajamarenses ultrapassaram a barreira dos 100 mil, numa alta de 58% entre este Censo e o último realizado em 2010. A cidade é vizinha de Parnaíba, onde o avanço foi de 50%, com 163 mil moradores.

Os municípios de Cotia e de Barueri, localizados na região oeste, também se destacaram em crescimento, com avanço de 40% e 44%, respectivamente. Barueri, por exemplo, tem 342 mil moradores, segundo a estimativa.

Em contraponto, três locais registraram uma queda no número de habitantes. A maior delas é Mauá, no ABC Paulista. A cidade, que registrava 417 mil moradores em 2010, passou a contar com 383 mil, segundo o levantamento.

Brasil tem 207 milhões de habitantes e o estado de São Paulo 46 milhões

As cidades mais populosas seguem sendo Guarulhos, 1,3 milhão de habitantes, São Bernardo do Campo, 832 mil. Osasco ultrapassou Santo André, mas ambas possuem em torno de 770 mil moradores.

A prévia do Censo foi divulgada em dezembro de 2022, após o atraso na coleta das informações sobre os municípios, prevista inicialmente para 2020. O material é utilizado para diversas ações governamentais, como definir onde serão aplicadas políticas públicas, quanto cada cidade recebe do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), entre outras ações.

A busca por essas informações foi marcada por resistência de moradores em receber os agentes, em meio ao acirramento do ciclo eleitoral. Os dados iniciais ainda não trazem um recorte por bairros, idade e gênero, que deverão ser informados conforme a conclusão do Censo neste ano.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Paulo Talarico

Editor-chefe e cofundador da Agência Mural, é formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu e em História pela Universidade de São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para [email protected]

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.

Nenhum campo encontrado.